Sábado
23 de Março de 2019 - 

Controle de Processos

Newsletter

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Previsão do tempo

Hoje - Manaus, AM

Máx
33ºC
Min
26ºC
Pancadas de Chuva

Notícias

Judiciário Estadual realiza ação de sensibilização contra a violência doméstica na zona Sul de Manaus

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), em uma iniciativa realizada por seu 2º Juizado Especializado no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Juizado Maria da Penha) promoveu nesta sexta-feira (dia 15), no bairro Cachoeirinha, uma ação de sensibilização contra a violência doméstica. A panfletagem buscou contribuir com a diminuição da escalada de violência contra a Mulher a partir da pulgação de informações e os meios para denúncia. Parte das ações da semana  “Justiça pela Paz em Casa”, a panfletagem foi realizada no Terminal de Passageiros (T2) onde foram abordados pedestres, motoristas e usuários do sistema de transporte coletivo. A semana "Justiça Pela Paz em Casa" é um esforço concentrado dos Tribunais de Justiça de todo Brasil para julgar casos de violência doméstica e familiar contra a Mulher. A 13ª edição da campanha chegou ao fim nesta sexta-feira (15) e nela mais de 740 audiências foram pautadas nos três Juizados ‘Maria da Penha’ em Manaus. Panfletagem Denominada “Não se Cale!”, a panfletagem foi uma, dentre várias que os três Juizados ‘Maria da Penha’ realizaram nesta semana temática para sensibilizar e conscientizar sobre o problema da violência contra a mulher. Além da ação desta sexta-feira, também foram realizadas panfletagens  em um shopping localizado na zona Centro-Sul e em outro, localizado na zona Leste da capital. “Aqui no T2 abordamos as pessoas e repassamos a elas informações, com números de contato do Juizado e falando um pouco da campanha. Foi uma abordagem célere mas o material distribuído poderá ser consultado, a qualquer hora, pelas pessoas, tornado-as, também, multiplilcadoras. Desde a última segunda-feira estamos com essas atividades, tanto no Juizado quanto externamente, falando sobre o fenômeno da violência contra a mulher e fornecendo orientações”, informou a coordenadora psicossocial do 2º Juizado Maria da Penha, Cyntia Ribeiro. Legislação foi aprimorada A Lei Maria da Penha teve uma alteração em seu art. 10ª, através da Lei 13.505 de 2017, que trouxe mais garantia às vítimas. A partir da mudança, nas audiências, não há mais contato entre vítima e agressor. Outra mudança importante foi a promulgação da Lei 13.641, que tornou crime o descumprimento da medida protetiva. Agora, quem descumpre uma medida protetiva pode ser preso em flagrante, desde que haja comunicação à autoridade policial. Campanha Idealizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a Semana Justiça pela Paz em Casa conta com a parceria das Varas e Juizados especializados no combate à violência doméstica, assim como do trabalho do Ministério Público Estadual e da Defensoria Pública do Estado garantindo o julgamento dos processos de crimes de violência doméstica. A campanha ocorre anualmente nos meses de março, em homenagem ao dia das mulheres; em agosto, por ocasião do aniversário da promulgação da Lei Maria da Penha, e em novembro, durante a semana internacional de combate à violência de gênero, estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU).   Carlos de Souza Fotos: Raphael Alves
15/03/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  23740
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.